2

O CANTO DE LISA


Sentada sobre uma pedra, Lisa suspirava, e seu ânimo se esvaía enquanto ela contemplava a estrada que se estendia à sua frente!... Ela caminhara tão pouco e já se sentia tão cansada!... Ela não acreditava que conseguiria chegar ao carvalho das fadas construtoras!... Se, ao menos, ela tivesse asas!... As lágrimas corriam pelo seu rosto, e ela continuou sentada, acariciando sua falta de habilidade em lidar com a situação!...  

De repente, Lisa teve uma ideia: Ela se lembrou de pedir ajuda à fada Lívia. Ela era sua amiga e possuía asas!... Ela certamente conseguiria chegar ao carvalho antes do anoitecer. Lisa começou a cantar, e sua voz era belíssima!... Em pouco tempo, ela conseguiu atrair a atenção não só da fada Lívia mas também de muitas outras fadas.

Surpresa ao ver quantas fadas se reuniram ao seu redor para ouvi-la cantar, Lisa calou-se por alguns segundos e, quando voltou a cantar trocou a letra da música pelo pedido de socorro que lhe sufocava a alma: “Bondosas fadas, minhas amiguinhas, vocês precisam ajudar!... Sou muito pequenina para no carvalho das fadas construtoras chegar!... Elas precisam reconstruir a ponte que um tronco de árvore quebrou quando caiu!... Só eu estava na margem oposta e vi o desespero no rosto das minhas amiguinhas, que ficaram presas  na outra margem do rio!...”. Uma das fadas respondeu: “Nossas asas são fortes, e poderemos buscar suas amigas. Depois as fadas construtoras se encarregarão de consertar a ponte!...”.

As fadas partiram e logo retornaram trazendo as amigas de Lisa. Elas também não voavam, mas cantavam docemente, e a alegria do reencontro deu início a uma festa inesquecível!...




2 comentários:

  1. Linda sua história. Seu modo de escrever é encantador 😍😍😍

    ResponderExcluir